Cavaleiros do Zodíaco RPG BR


Tudo Começa No Passado...
Você Já Sentiu o Cosmo?
Cadastre-se, ou faça seu Login e fique por dentro do RPG!!!


Consiga a sua armadura e venha lutar !
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 As Alvas de Apolo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Kairos

avatar

Experiencia : 6783
Mensagens : 393
Data de inscrição : 04/04/2012

Arsenal
Armadura: Virgem Kamui
Itens:
Elemento: Vento/Água/Fogo/Terra/Raio/Trevas/Luz

MensagemAssunto: As Alvas de Apolo   Qua Jun 20, 2012 8:28 pm

A Hierarquia da Ordem de Apolo



Pitonisa - Cargo equivalente ao Mestre do Santuário, ou seja, uma guerreira portadora de qualquer Armadura dentro da ordem. A Pitonisa preside sobre Delfos e sobre todos os demais guerreiros de Apolo.
Zodíaco Solar - A elite de Apolo. Baseados nos treze signos do Zodíaco Solar, estendido com a presença de Serpentário.
Anjos - Os mensageiros e guardiões dos templos de Apolo, cada um associado a um ponto cardeal e a um dos limites do território sob influência do deus.
Musas e Echelon - Os guerreiros de casta inferior, responsáveis pela primeira linha de defesa de Delfos.

--------------------------

As Treze Armaduras do Zodíaco Solar:

O Zodíaco Solar compreende treze constelações, aquelas pelas quais o Sol passa ao longo do ano. No Zodíaco tradicional são apenas doze constelações, devido em parte à conveniência [doze signos para doze meses, dividindo o ano em quartos correspondentes às estações] e em parte ao fato de que os babilônios, cujos estudos foram fundamentais na construção do Zodíaco, nunca incluíram Serpentário entre as constelações zodiacais.


Velocino Dourado:
Constelação: Áries
O Velocino Dourado vem do carneiro mágico enviado por Nefele para salvar seus filhos Frixo e Hele de sua madrasta. O animal foi sacrificado posteriormente por Frixo e sua pele, posta como oferenda a Ares e guardada por um dragão. O mito do Velocino e sua busca pelos Argonautas é repleta de atos memoráveis de bravura e heroísmo, feitos que ficaram impregnados na sua simbologia.
Atributos: Iniciativa, desprendimento, lealdade, ímpeto.
Arma/Dons atribuídos: Estabilidade no solo, salto leve, maior resistência.

Minotauro:
Constelação: Touro
O Minotauro era um monstro antropofágico, nascido da luxúria de Pasífae, rainha de Creta, que se uniu a um touro branco. Um touro branco, na realidade Zeus sob forma animal, foi também o fundador do reino de Creta quando do rapto de Europa. O símbolo do touro remete a poder, vigor e sexualidade, além de associações lunares.
Atributos: Força, vigor, energia, misticismo.
Arma/Dons atribuídos: Força e vigor maiores.

Dióscuros:
Constelação: Gêmeos
Os Dióscuros, os Filhos de Zeus, são os gêmeos Castor e Pólux sob sua forma divina. Seu mito é amplamente conhecido. Castor era filho de Tíndaro e Leda, e Pólux filho de Zeus e Leda. A rainha foi impregnada duas vezes quase concomitantemente, e assim os dois nasceram ao mesmo tempo. Pólux foi convidado a se juntar aos deuses, mas somente aceitou na condição de que seu irmão morto também fosse deificado. Castor e Pólux, assim, passam um dia entre os deuses e outro no Submundo, alternadamente.
Atributos: Sacrifício, ligação, transcendência, consciência.
Arma/Dons atribuídos: Proficiência com espada, lança e arco, bônus de habilidade na luta corpo-a-corpo.

Telus:
Constelação: Câncer
Câncer originalmente representa o caranguejo que Hera enviou para atormentar Héracles enquanto este lutava contra a terrível Hidra de Lerna, esmagado pelo herói e colocado pela deusa entre as estrelas. Mas uma segunda leitura de seu simbolismo o associa com os terrores que emergem das profundezas da terra, sempre lembrando os homens do medo do desconhecido. Vale lembrar que Hera também carrega o simbolismo de rainha, mãe e senhora, condizentes com essa interpretação.
Atributos: Medo, memória, morte, escuridão.
Arma/Dons atribuídos: Ler o medo alheio, provocar terror, visão no escuro.

Leão de Neméia:
Constelação: Leão
O Leão de Neméia, a terrível fera invulnerável a armas, foi o primeiro dos doze trabalhos de Héracles. O animal foi subjugado e estrangulado pelo herói através de pura força, e Hera o colocou entre as estrelas após sua morte; sua pele se tornou a armadura e um dos maiores símbolos de Héracles, assim passando adiante seu legado. Todo o seu mito transborda de poder bruto, coragem e destemor.
Atributos: Valentia, ímpeto, força, frenesi.
Arma/Dons atribuídos: Força física, rapidez, agilidade.

Koré:
Constelação: Virgem
Koré é o nome de Perséfone antes do rapto por Hades e significa simplesmente "donzela". Pura, inocente, a filha de Deméter brincava num campo com Atena, Ártemis e suas ninfas, quando a terra se fendeu sob seus pés e Hades a arrastou para o Submundo. Mais tarde, através de um trato entre Deméter, Hades e Zeus, Perséfone teve a permissão de passar meio ano com sua mãe, na superfície, e meio ano com seu esposo. É uma deusa de duas facetas, a donzela e a soberana, a castidade e a sensualidade, associada com o ciclo das estações.
Atributos: Pureza de mente, dualidade, força oculta.
Arma/Dons atribuídos: Intenção ilegível, dualidade de imunidades e resistências.

Tirésias:
Constelação: Libra
O adivinho cego Tirésias, protegido de Hera, foi famoso por ter passado metade de sua vida como homem e metade como mulher, assim podendo julgar com imparcialidade uma questão polêmica entre os sexos. Tirésias é uma figura que tradicionalmente remete ao conhecimento, à curiosidade, à sabedoria e à visão interior.
Atributos: Sabedoria, julgamento, justiça, equilíbrio.
Arma/Dons atribuídos: Visão clara, imparcialidade, controle de emoções.

Órion:
Constelação: Escorpião
O caçador Órion tem várias histórias, cada qual proveniente de uma fonte diferente. Uma delas diz que ele tentou estuprar Ártemis, a deusa virgem da caça, e foi punido por tal ousadia com a picada mortal de um escorpião gigante enviado pela deusa; em outra, Ártemis se enamorou dele e quis deixar sua virgindade para casar-se, mas seu ciumento irmão Apolo o matou. Órion é uma figura um tanto controversa na mitologia, mas seu caráter de caçador, jovem e impetuoso, permanece em todas as versões do mito.
Atributos: Sensualidade, impulsividade, agressividade, beleza.
Arma/Dons atribuídos: Proficiência com lança e arco, grande agilidade.

Asclépio:
Constelação: Serpentário
Asclépio, filho de Apolo e da princesa Coronis, foi pupilo de Quíron e o maior médico e curandeiro da mitologia. Diz-se que suas habilidades chegaram a tal ponto que ele se tornou capaz de ressuscitar os mortos, e que Zeus, temeroso desse poder e a fim de manter intactas as leis da natureza, o fulminou com um raio. Deificado como o deus da medicina, Asclépio representa o homem que transcende sua própria humanidade em prol do próximo.
Atributos: Transcendência, sacrifício, poder, cura.
Arma/Dons atribuídos: Poder de cura, manipulação de energia, grande energia vital.

Quíron:
Constelação: Sagitário
Quíron, o centauro sábio, foi também um grande filósofo e professor, tendo instruído muitos dos heróis da mitologia. Filho de Cronos e portanto meio-irmão de Zeus, foi também o líder que reuniu e pacificou os centauros. Apesar de imortal, ele foi ferido por Héracles com uma flecha banhada no veneno da Hidra, e entregou sua imortalidade a Prometeu. O ferimento de outra forma não lhe teria sido letal, mas lhe daria dores terríveis pela eternidade.
Atributos: Sabedoria, sacrifício, desprendimento, inspiração.
Arma/Dons atribuídos: Regeneração, grande inteligência.

Celum:
Constelação: Capricórnio
Em contraponto a Câncer e Gaia, a armadura de Celum representa Capricórnio e Cronos, o poder que vem da majestade e da realeza, o arquétipo do rei e do pai. A armadura de Celum, portanto, rege a criação e o domínio desta, assim como a hamonia e a convivência harmoniosa com diferentes elementos. Cronos é uma figura grandemente incompreendida e distorcida na mitologia.
Atributos: Domínio, serenidade, majestade, poder bruto.
Arma/Dons atribuídos: Domínio elemental, invocação.

Prometeu:
Constelação: Aquário
Prometeu foi um dos maiores mártires da mitologia. Zeus, ciumento do poder divino, recusava-se a entregar parte dele aos homens, mesmo com seu sofrimento. Prometeu apiedou-se da humanidade e roubou o fogo dos deuses para dá-lo ao homem, que pôde começar a forjar armas, construir casas e organizar as primeiras civilizações. Zeus não perdoou o titã e acorrentou-o ao Cáucaso, onde todos os dias um abutre lhe devorava o fígado que crescia novamente durante a noite. O sofrimento perpétuo foi o preço que Prometeu pagou por sua bondade.
Atributos: Sacrifício, piedade, inteligência.
Arma/Dons atribuídos: Regeneração, resistência à dor.

Sereia:
Constelação: Peixes
Associada ao primeiro signo do zodíaco e tradicionalmente ocupada por uma mulher, Sereia representa a sereias de Perséfone, esposa de Hades e senhora do Submundo. Elas convidavam os pescadores e marinheiros a se aproximar das rochas pontiagudas com suas vozes maravilhosas e depois os deixavam afogar-se e morrer, para que depois pudessem entregar suas almas a Perséfone.
Atributos: Sedução, enganação, letalidade, sutileza.
Arma/Dons atribuídos: Bela voz, nado veloz, ler as emoções.

-----------------

Os Quatro Anjos:


Os Anjos são responsáveis por guardar o solo sagrado de Apolo, protegendo os quatro cantos de seu território de influência. Por funcionarem como postos estáveis e necessários à integridade do território de Apolo, têm menor caracterização e aceitam bem muitos tipos diferentes de portadores. Dividem-se entre anjos celestes, correspondendo aos ventos cardeais, e anjos terrenos, correspondendo a quatro famosas sibilas abençoadas pelo deus.

Primeiro Anjo - Bóreas do Norte ou Sibila de Helesponto:
Referências: Bóreas, o violento e impetuoso deus do vento norte / A Sibila que habitou o estreito de Helesponto, ligado a várias tragédias da mitologia
Atributos: O inverno, frio, destruição massiva, força bruta.

Segundo Anjo - Notus do Sul ou Sibila de Trípoli:
Referências: Notus, o obscuro deus do vento sul, associado à chegada do outono / A Sibila de Trípoli, na Síria, um território exótico e distante para os gregos
Atributos: O outono, morte ritual, sutileza, dissolução.

Terceiro Anjo - Euro do Leste ou Sibila de Samos:
Referências: Euro, o agourento e temido deus do vento leste / A Sibila de Samos, dita filha de imortais, que mesmo depois da morte continuou a fazer suas profecias
Atributos: O verão, poder solar, calor, má sorte.

Quarto Anjo - Zéfiro do Oeste ou Sibila de Delfos:
Referências: Zéfiro, o gentil e amável deus do vento oeste / A famosa Sibila de Delfos, amada ou parente do próprio Apolo e filha de imortais
Atributos: A primavera, emoção, gentileza, sacrifício.

----------------

As Musas:


Mensageiras e porta-vozes de Apolo, as Musas representam as divindades de mesmo nome, amplamente associadas a ele. Sua função é funcionar como perpetuadoras da palavra e da fé entre os mortais, tocando-os por meio das artes divinas.


Calíope - A da bela voz:
Referências: Musa da poesia épica, Calíope era a líder das Musas e sua principal articuladora. Associada à eloquência, era também ligada a figuras de poder como reis e príncipes e foi a mãe de Orfeu, o mítico bardo filho de Apolo.
Atributos: Realeza, poder, presença, manipulação da mente e da verdade.

Clio - A gloriosa:
Referências: Musa da história, o nome de Clio tem a mesma raiz do verbo "tornar famoso", "celebrar". É ela quem grava os nomes dos heróis, dos vilões, dos bravos e dos covardes, e os perpetua através de gerações.
Atributos: Coragem, ímpeto, presença, conhecimento atemporal.

Érato - A amorosa:
Referências: A suave musa da poesia lírica, erótica e das canções de casamento, Érato é invocada para ajudar os artistas a tocar ainda mais o coração de seus ouvintes. É também chamada de a mais bela dentre as Musas.
Atributos: Beleza, delicadeza, sutileza, manipulação de emoções .

Euterpe - A agradável:
Referências: Musa da poesia lírica, Euterpe é dentre as Musas aquela que melhor sabe o significado da beleza plena, aquela tocada pela quietude e pela serenidade, e a junção da técnica e da sensibilidade.
Atributos: Serenidade, estabilidade, inteligência, capacidade de análise.

Melpomene - A que entoa cânticos:
Referências: Musa da tragédia, Melpomene carrega aquele sentimento universal de tristeza, pessimismo e melancolia, mesmo sendo uma serva do deus-sol. Este estranho contraste ecoa o simbolismo da sombra, mais escura quanto mais forte é a luz.
Atributos: Força interior, irredutibilidade, frieza, manipulação de emoções e mente.

Polímnia - A dos muitos hinos:
Referências: A mais inteligente e objetiva dentre as musas, Polímnia, a musa do oratório e da retórica, é também a patrona da música sacra. Como resultado, é a melhor embaixatriz de Apolo depois de Calíope e a mais dedicada das Musas.
Atributos: Fé inabalável, convicção, inspiração, raciocínio rápido.

Terpsícore - A que se deleita na dança:
Referências: Musa da dança e do canto coral, Terpsícore é a mestra em dominar seu corpo. Dona de uma desenvoltura física sem igual e uma beleza harmoniosa, é capaz de hipnotizar o mais sério e centrado cavaleiro, fazendo-o enlouquecer de desejo e paixão.
Atributos: Movimento, agilidade, leitura de mente, hipnose.

Talia - A florescente:
Referências: Oposta a Melpomene, Talia é a musa da comédia e da poesia bucólica. Inspira otimismo, felicidade, esperança e paz, combinando com a visão mais frequente de Apolo como um deus luminoso e bom.
Atributos: Força interior, sensibilidade, confiança, tranquilidade.

Urânia - A celestial:
Referências: Musa da astronomia, Urânia é dentre as Musas a mais transcendente e a menos ligada diretamente à Terra e aos homens, e ao mesmo tempo a mais ligada à natureza divina de Apolo. É comumente dotada de forte veia profética.
Atributos: Visão ampla, profecia, espírito forte, transcendência.

------------------

Os Echelon



Os Echelon são responsáveis por difundir a palavra e a fé de Apolo, assim como as Musas, mas em contraste com estas o fazem através do exemplo e da liderança, servindo como faróis de esperança e sabedoria para a humanidade.


Tachys - O veloz:
Referências: O aspecto representado por Tachys corresponde a Mercúrio, o primeiro planeta dos que orbitam ao redor do Sol, e ao aspecto rápido e preciso de Apolo como um deus provedor de informações.
Atributos: Velocidade, volubilidade, mensagem, mudança rápida.

Charis - O gracioso:
Referências: Apolo é um deus belo, provavelmente dos mais belos do Olimpo, e um apaixonado inveterado que protagoniza muitos dos mitos de amor. Charis, correspondente a Vênus, representa este aspecto atraente e sedutor, usado também estrategicamente.
Atributos: Beleza, atração, sexualidade, simpatia.

Phylax - O protetor:
Referências: Apesar de leviano e instável, Apolo ama seus protegidos e os defende ferozmente se necessário, sendo um guerreiro digno de respeito e temor. Phylax, correspondente à Terra, representa este aspecto quase paternal de defensor da humanidade.
Atributos: Força, bravura, sacrifício, compaixão.

Nemesis - O vingador:
Referências: Afoito e vingativo, Apolo tem em sua face negra e terrível o aspecto do vingador e assassino belicoso, capaz de matar friamente em nome de sua honra e da de seus entes queridos. Nemesis corresponde a Marte.
Atributos: Impetuosidade, indiferença, morte, justiça.

Helios - O luminoso:
Referências: Um dos aspectos mais conhecidos do deus é o portador da luz. Helios, correspondente a Júpiter, representa as características de cura, vida, sabedoria e bondade mais conhecidos como atributos de Apolo.
Atributos: Nobreza, luz, cura, poder vital.

Arsen - O poderoso:
Referências: Acima de tudo, Apolo é um deus poderoso e temido. Seja para dar a vida, seja para tirá-la, seja para construir ou destruir; Arsen, correspondente a Saturno, representa esse aspecto de imenso poder que persiste até hoje na mitologia solar.
Atributos: Cosmo, poder, presença, domínio elemental.

Aitherios - O celestial:
Referências: Apolo é um dos deuses mais associados ao aspecto celestial das divindades, o que se tornou mais patente quando o panteão grego se mudou para o céu. Correspondente a Urano, Aitherios representa a transcendência e a distância reverente.
Atributos: Transcendência, reverência, fé, inspiração.

Mantis - O visionário:
Referências: Amplamente conhecido como um deus de profecias e revelações, Apolo é um dos deuses que mais exercem o conhecimento do futuro. Correspondente a Netuno, Mantis representa este profundo aspecto vidente.
Atributos: Vidência, sabedoria, amplo conhecimento, mistério.

Aristeros - O ominoso:
Referências: Em constraste a Mantis, Aristeros corresponde a Plutão e representa mais o pesar do vidente que prevê a tragédia inevitável. Com o grande conhecimento vem a grande responsabilidade sobre o destino do próximo.
Atributos: Agouro, melancolia, grande sabedoria, distância.

__________________________________________________
Ando só, pois só eu sei pra onde ir, por onde andei. Ando só, nem sei por que. Não me pergunte o que eu não sei. Pergunte ao pó por onde andei. Ando só, como um pássaro voando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
As Alvas de Apolo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Filhos de Apolo
» Poderes e Habilidades dos Filhos de Apolo
» ♦ Poderes dos filhos de Apolo
» 안녕하세요~
» {O labirinto} - Treino para os filhos de Apolo e Héstia.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Cavaleiros do Zodíaco RPG BR :: RPG :: Regras & Tutoriais-
Ir para: